quarta-feira, 18 de julho de 2012

Demersae Nox


  Calou-se eternamente a minh'amada,
  Quando no oceano célere ressoava,
  As tenebrosas vozes qu'eu odiava,
  Pois invites eram a outra morada...

  E num triste naufrágio da invernada,
  Ela foi-se ao abisso, qu'eu jurava,
  Terem lias e mágoa: velha e flava,
  — Daquela que não surge n'Alvorada!

  Por que o meu tesoiro se enterrou
  Nas regiões mefíticas? Caiu
  Rumo ao desconhecido desespero...

  E quando a noute imensa desespera,
  Somente a turva vaga me exaspera;
  Lembrando-me do nosso Amor efêmero...

***
Felipe Valle

* Versos decassílabos no ritmo Heroico(6ª e 10ª).


Um comentário:

  1. Lindo demais sem nunca fugir ao teu estilo.Parabéns Felipe Valle.

    ResponderExcluir